Últimas Notícias

PROPAGANDA

PROPAGANDA

#Lendas - A Lenda do Homem que se Transforma em Porco

16/01/2016, sábado

Foto: www.culturamix.com

Houve um tempo em que os militares do Exército residiam no antigo Sapotal, às margens do Rio Solimões, hoje conhecido como Comara. Lá moravam três amigos de farda. O mais velho deles trabalhava no rancho, e era cozinheiro.

Os outros dois desconfiaram que seu colega virava porco, porque nas noites de festas ele sumia, não era encontrado em lugar algum e sempre que sumia aparecia um enorme porco. Só que naquela época ninguém criava por essas redondezas e muito menos com aquele tamanho. Certa noite um dos soldados voltou cedo da festa e deitou-se. Logo em seguida, chegou o cozinheiro todo desconfiado, deitou-se na rede, mas não conseguia dormir. Algumas horas depois, levantou-se com enjoo e muita dor de estômago; Correu para detrás de uma bananeira e começou a vomitar. Depois lavou a boca e foi dormir.

O outro amigo desconfiado saiu caladinho e foi verificar o vômito. Foi grande o susto que teve quando viu que no vômito havia muito sangue, ossos, vísceras e pele de animais. O soldado saiu apavorado e não teve mais dúvidas. O cozinheiro, seu colega de farda se transformava realmente em porco.

Aborrecido e com medo do que tinha visto, apanhou o cinto N.A. da farda, e foi acordar o soldado cozinheiro.

Deu-lhe uma surra, pegou seus objetos, desamarrou a rede, e pediu que ele fosse embora imediatamente senão o mataria. Este pegou um pouco de seus objetos pessoais e fugiu para Praia Grossa, uma comunidade próxima de tabatinga, hoje conhecida como Praia de Fátima.

Passado alguns meses, só se ouvia notícia que nas madrugadas da comunidade de Praia Grossa, aparecia um enorme porco, aterrorizando e mordendo as pessoas que voltavam das festas, caçadas e fachiações.

Texto retirado do livro Tabatinga e suas Lendas, de Maria Auxiliadora Coelho Pinto e Cleuter Tenazor Tananta, de 2011

Veja mais lendas com a hashtag #Lendas na área de "Busca no Blog" em cima do nosso blog

Seja o primeiro a comentar

Nenhum comentário:

Postar um comentário